Astrosphera

Ancient astrological technics uncovered.

E quando o horóscopo funciona?

Há pouco tempo, eu conversei com uma amiga, que relatou, impressionada, que acompanha um horóscopo de internet há dois anos, e que este nunca a decepcionou.

Talvez essa seja a impressão de muitas pessoas quanto aos seus horóscopos, e receio que isso esteja além de uma simples coincidência. Neste artigo, vou apresentar algumas hipóteses para justificar porque a horoscopia de jornal pode funcionar em muitos casos, excluindo fatores como a sugestão psicológica do leitor.

A horoscopia de jornal se iniciou no início do século XX no jornal New York Times. Prática criticada por muitos astrólogos por julgarem ter sido a responsável pelas críticas mais ferrenhas à Astrologia, o horóscopo de jornal é ao mesmo tempo algoz e herói dessa arte: algoz por em muitos casos difamar a Astrologia, e herói por tê-la popularizado, pois muitas pessoas – eu incluso – iniciaram a sua curiosidade astrológica nas páginas de um jornal ou num anuário astrológico.

Infelizmente, muitos horóscopos foram feitos ao longo da história da imprensa do século XX por jornalistas que não sabiam absolutamente nada de Astrologia. Isso contribuiu imensamente para o embasamento das críticas dos Astrólogos sérios contra essa prática. Aqui eu defenderei a horoscopia séria, que se usa de uma técnica chamada de mapa solar.

A técnica de horoscopia – o mapa solar – é demasiadamente simples se comparada a outras técnicas. Considera-se o Signo Solar da pessoa como a primeira casa do mapa, e cada signo equivale a uma casa. Aqui nós vemos que muito antes do sistema de signos inteiros ter se popularizado na Astrologia natal, ele já era exercido na astrologia de jornal!

Vamos dar um exemplo aqui. Se a pessoa nasceu com Sol em Leão, consideraríamos este signo inteiro como a primeira casa – o ‘Ascendente’ dela. Em seguida, o signo inteiro de Virgem seria a segunda casa, e portanto trataria das finanças dos leoninos. A terceira Casa seria o Signo inteiro de Libra, e assim sucessivamente. Quando os planetas passarem em trânsito por esses signos, as questões de cada signo-casa seriam ativadas. Na maioria dos casos, o horóscopo é simples assim.

Os horóscopos diários de jornal não focam suas previsões em planetas lentos e que permaneçam quase um mês ou mais dentro de um Signo, como é o caso de Vênus e Mercúrio. Nesse caso, a Lua é mais utilizada na construção das interpretações, porque fica dois dias e meio em cada signo e portanto sempre traria uma novidade a curto prazo digna de ser registrada. Em compensação, os horóscopos de revistas como a Marie Claire são mensais e portanto obrigados a fazer uma síntese do mês, relatando os eventos que seriam representados pelas mudanças de signos de planetas mais lentos que a Lua, como Sol, Vênus, etc.

O que eu sempre me perguntei, e muitos de vocês também já perguntaram um dia, é se há alguma razão da Astrologia tradicional que justifique essa técnica. A resposta é positiva.

Os indianos adoram contar seus trânsitos a partir da Lua de cada indivíduo. O que eles fazem nada mais é do que um horóscopo Lunar! O Sol é um planeta pessoal como a Lua, mas tem uma desvantagem de ser mais lento e portanto seus fenômenos são menos particulares que a Lua.

Quanto mais lento o planeta, mais tempo ele fica num signo, e mais pessoas o terão no mesmo signo. Assim, não podemos julgá-lo como representante de um destino particular do indivíduo sem que o especifiquemos de alguma forma à vida da pessoa. Isso é feito através do horário de nascimento, que é usado para se construir as casas. No horóscopo, não se conta com o horário de nascimento, apenas a informação do signo solar, e portanto as previsões não podem ser específicas demais – o que não quer dizer que elas não funcionem.

Além das informações acima, existe mais uma que deve ser considerada na hora de se aprender a fazer horoscopia. é fundamental considerar o que o Sol representa essencialmente.

O Sol não representa a mesma coisa que a Lua ou o Ascendente. A Lua lida com a mente (manas para os indianos) e portanto indica como a pessoa experimenta os trânsitos. O Ascendente é o corpo e indica eventos mais objetivos que a Lua. O corpo per se não é capaz de sentir sem a inteligência lunar, e algumas experiências difiíceis do ponto de vista do Ascendente não serão dolorosas se o mesmo trânsito estiver bem posicionado em relação à Lua. Resta saber para que serviria o sol.

Para os indianos, o Sol tem relação com o Atma, a alma superior, e isso requer algumas explicações. O Sol não representa o Atma, porque o Atma é transcendente demais para caber dentro de um mapa astral. Apesar do Sol não conseguir representar o Atma, ele indica a nossa maneira de entrar em conexão com ele.

O conceito de Alma é deveras complexo, pois nós somente o conseguimos bordejá-lo, tal qual um homem de olhos vendados que apalpa um ser gigantesco. Fica difícil, na perspectiva desse homem, definir com seu tato incipiente a forma geral do monstro. É por isso que o Atma é um conceito difícil de se definir.

O Sol, ao fazer conexão com o Atma, indica experiências que nos mostram a nossa verdadeira natureza, que nos revelam facetas nossas até então desconhecidas – pequenas porções do Atma. Essas revelações podem nos trazer sofrimento, porque nem sempre estamos preparados para sabermos o que realmente somos. A interpretação dos trânsitos do ponto de vista do Sol – o horóscopo de jornal puro e simples – deveria nos indicar em que áreas da vida nós temos revelações, ainda que pequenas e corriqueiras, sobre como nós somos.

Com exceção dos histéricos – para os quais qualquer interpretação mentirosa será suficiente para preencher o vazio das suas identidades – talvez muitas pessoas ‘sintam’ o horóscopo de jornal porque os seus mapas possuem um Sol capaz de fazer essa conexão. Acredito que, para tanto, o Sol deva estar ‘forte’ segundo os conceitos astrológicos.

A amiga referida no início do texto tem um Sol angular, na Casa 10, o que poderia explicar o sucesso da técnica com ela, dada a proeminência do Sol no seu mapa.

As pessoas que tem o Sol enfraquecido, pouco robusto, podem fazer conexão com o Atma de outras formas equivalentes. Existe para isso o ‘Atma karaka’ – o significador temporário (chara karaka) do Atma, o planeta que percorreu o maior número de graus no signo onde estiver. Talvez essas pessoas não sintam os horóscopos de jornal com a mesma intensidade, mas poderiam sentir a mesma coisa usando o Atma karaka como um Ascendente e contando casas a partir dele. Mas nesse caso, se perde toda a praticidade e a capacidade de produção em massa dos horóscopos, uma vez que o descobrimento do chara karaka é particular a cada mapa.

Assim sendo, dizer que horóscopo não presta pra nada é simplista. Por outro lado, não é uma técnica específica e capaz de prever um destino muito específico para o natvo. De qualquer forma, colocando-o em seu devido lugar, ele pode ser proveitoso para quem se interessa.

Vamos dar um exemplo aqui de interpretação para que o leitor entenda como se processa. Neste momento, os planetas estão nos seguintes signos:

Sol, Saturno em Libra
Vênus e mercúrio em Escorpião
Marte em Leão
Júpiter em Touro
Lua em Câncer

Vamos considerar o Signo Solar de Virgem como um Ascendente (poderia ser qualquer outro que o raciocínio é o mesmo):

Libra é o segundo signo – sol e SAturno ali indicam dificuldades no exercício das responsabilidades financeiras e familiares e o aumento da consciência de si no trato delas.
Escorpião é o terceiro signo – mercúrio e vênus indicam trocas intelectuais e estéticas entre irmãos e parentes. A casa 3 também indica artes e isso pode indicar um desejo maior da pessoa descobrir sua natureza (Atma) ao se envolver nesse tema
Leão é o décimo segundo signo a partir de virgem: a pessoa gasta muita energia na perda de controle, que pode ser manifestada como entretenimento auto destrutivo, na libertação de neuroses, etc.
Touro é o nono signo, e a presença de júpiter ali implica grande expansão da alma no que tange a espiritualidade: a pessoa vai se conhecer mais através disso e vai descobrir qual é a maneira de se conectar com algo maior que mais lhe agrada.
Câncer é o décimo primeiro signo a partir de virgem, e isso indica que a mente da pessoa (manas) estará concentrada nas sensações oriundas dos grupos e das superexpectativas sobre os ganhos.

Os julgamentos acima poderiam ser resumidos a um parágrafo e assim está pronto nosso horóscopo Marie Claire de outubro de 2011…

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: