Astrosphera

Ancient astrological technics uncovered.

o zodíaco sideral versus o tropical – a guerra que nunca termina

Para entender esse artigo, você precisa saber a distinção entre o zodíaco sideral e o tropical. Basta clicar no marcador “Zodíaco Sideral” e você terá todos os artigos introdutórios.

Essa talvez seja uma das questões mais desafiadoras da Astrologia. Como Robert Hand mesmo disse (no seu prefácio da antologia de Valens), o zodíaco era alinhado com as constelações quando a maioria dos textos de referência eram escritos. Não se sabe claramente, portanto, se as conclusões dos Astrólogos eram tomadas com base num zodíaco que estava alinhado com as constelações que inspiraram os signos, ou se estavam tirando suas conclusões com base num zodíaco que se alinhava com as estações do ano. Robert Hand finaliza dizendo que à nossa geração de Astrólogos, cabe investigar qual zodíaco oferece os melhores resultados, a depender daquilo que se deseja saber do céu, pois essa prerrogativa muda radicalmente a demanda por um tipo de zodíaco em particular em detrimento de outro.

Áries, para nós ocidentais, é o começo da primavera no hemisfério norte: o ponto vernal fica no primeiro grau desse signo, e Abu Ma’Shar fazia cartas para estudar a situação dos reinos e impérios entre 20 e 22 de março, quando o sol ficava alinhado com o Equador, com declinação zero. Esse é um argumento forte a favor do zodíaco tropical mas, na Idade Média, as coisas se tornaram mais confusas ainda – e esse argumento somente não basta.

Para um homem da era medieval, já havia uma diferença considerável entre o zodíaco sideral e o tropical – mais de 10°, enquanto hoje temos quase 24°. Soma-se a isso que alguns métodos de cálculo para se saber as posições dos planetas no céu seriam para nós hoje absurdas. A tábua de posições dos planetas chamada zij al-shah era usada pelos astrólogos persas do período. Ela usava a posição tropical para todos os planetas, menos Saturno e Júpiter. Para estes, se considerava a posição no zodíaco sideral!

Existem algumas coisas que me são demasiadamente misteriosas… Porém, há que se duvidar: quando há muito mistério, será qua não há mistério algum? Ao Sol, é dada a importância sob a formação formação das estações do ano e da alteração da substância do mundo sublunar que ocorre em paralelo a essas estações. É baseada nessa importância que se deduz um zodíaco tropical cujo início coincide com a primeira estação do ano, a primavera.

Os indianos (os principais usuários do zodíaco sideral) tinham consciência da importância da relação entre o Sol, o Equador Celeste e as estações do ano; tanto que uma das maneiras de se averiguar a força do Sol em qualquer mapa consiste em computar a distância em graus entre ele e o equador celeste. Apesar dessa importância ser considerada por eles, isso não foi suficiente para que os próprios deixassem de adotar um zodíaco sideral.

Tendo o leitor se deparado com todas as particularidades que a questão oferece, talvez sirva de refrigério saber as implicações práticas disso: a interpretação de um mapa pode mudar radicalmente, a depender do zodíaco empregado. O modo como um astrólogo moderno ocidental interpreta depende grandemente do zodíaco tropical e as interpretações se tornam absurdas quando se usa o zodíaco sideral mas, em se tratando de Astrologia Medieval e Clássica, a interpretação se torna mais concreta. Torna-se, portanto, fundamental àqueles que desejam estudar Astrologia Medieval escolher o zodíaco correto, a fim de que as previsões se concretizem!

Atualmente, entre o zodíaco sideral e o tropical, há uma homologia de aproximadamente 25%. Eu cheguei a esse cálculo de uma maneira simplória: um signo mede 30° (=100%); no momento há entre os dois pontos iniciais de cada zodíaco cerca de 24° de diferença. Logo, para cada signo, 6 graus se alinham em ambos os zodíacos. Ou seja, 6° de Áries no zodíaco sideral se alinham com 6° de Áries no tropical. Uma rápida maneira de se entender a questão pode ser dada pelo mapa abaixo:
Eu tenho Ascendente em Áries (signo de cor vermelha clara) no zodíaco tropical (mais interno). Note que uma fração de Áries se alinha com uma fração de Áries no anel mais externo, que representa o zodíaco sideral. Em termos matemáticos, isso dá uma homologia (semelhança) de 25% dos mapas, supondo que os nascimentos ocorram a uma frequência constante. Em outras palavras: de 100 nascidos, 25 terão o Ascendente e os planetas nos mesmos signos tanto no zodíaco sideral quanto no tropical.

Se partirmos do princípio de que um destes zodíacos está sendo empregado erroneamente (coisa com a qual não concordo inteiramente), então, eis a pergunta: porque astrólogos dos dois grupos alegam ter bons resultados? A resposta a essa pergunta pode ser encontrada pelos vieses abaixo:

  1. Astrólogos que responderam a essa pergunta nunca diriam que não tiveram bons resultados, pois isso implica um certo demérito contra si mesmo;
  2. Cada grupo de Astrólogos busca representações diferentes nos seus respectivos zodíacos: enquando a maioria dos indianos estudantes da astrologia védica buscam prever eventos pela astrologia, a maioria dos astrólogos ocidentais tem uma abordagem focada em estudar o comportamento humano. A exceção entre os ocidentais fica por conta dos Astrólogos Clássicos e Medievais, que visam estudar eventos à luz de um zodíaco tropical. Esses, (nos quais eu me incluo), são particularmente os mais suscetíveis à falta de resolução dessa questão.

Um astrólogo moderno que usa a astrologia como um instrumento de percepção de padrões de comportamento geralmente é extremamente satisfeito com o zodíaco tropical. A maioria dos defensores do tropicalismo estão nessa vertente. Existe uma pequena fração de Astrólogos Tropicais insegura e que põe essa certeza em xeque. Eu já faço esse tipo de especulação há mais de dois anos, e ainda não encontrei uma resposta satisfatória devido ao dogma. É mais fácil estudar um mapa com base na segurança que astrólogos mais experientes te dão. Eu sou um admirador de figuras que são bons astrólogos medievais e usam o zodíaco tropical e nunca vi alguém que advogasse a favor do Sideral.

O meu questionamento, porém, sempre retorna quando, a cada dia mais, estudo com afinco Astrologia Indiana, e percebo que muitas interpretações são quase similares à Astrologia Medieval, mudando radicalmente não a interpretação, mas simplesmente… o zodíaco.

Será que a Astrologia Clássica estudada por nós atualmente renderia melhores resultados se ao invés do zodíaco tropical, empregássemos o sideral? Fica a pergunta. Talvez eu precise estudar alguns mapas para responder a isso, e dentro em breve talvez o leitor veja nesse blogue a interpretação de mapas usando técnicas astrológicas clássicas, mas com o zodíaco sideral.

No comments yet»

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: