Astrosphera

Ancient astrological technics uncovered.

Angústias do presente

Quando você quer saber o que o futuro reserva a pessoa cujo mapa analisa, você é sistemático ou fica perdido procurando sinais aleatórios porém evidentes? Antes de responder a essa questão, saiba que 95% dos motivos que levam uma pessoa a procurar um Astrólogo são problemas no presente que ela gostaria resolver antes da leitura desse artigo acabar. Quem consegue perceber o momento da pessoa, suas angústias e demandas, arremata uma conversa. E um consulente atavicamente fiel.

Algumas pessoas perceberam que é impossível prever alguma coisa ou sacar o momento em que o dono do mapa vive. Isso, diga-se de passagem, é apenas uma impressão delas. Não lhes dá o direito de generalizar essa verdade.

É difícil saber o que levou a pessoa até sua presença até que ela abra a boca e faça uma pergunta. Não dispomos ainda de textos que sejam úteis nesse sentido. Sim, saber o que leva uma pessoa até um Astrólogo é possível. Consiste numa técnica antepassada da Astrologia Horária, ensinada por alguns astrólogos árabes e perdida entre os círculos universitários, até que um bom tradutor-astrólogo a retire do ostracismo. Pelas notícias do seu blog, Benjamin Dykes há de fazê-lo. Através dessa “pré-horária”, é possível saber o que o consulente está pensando!

Talvez no futuro tenhamos disponível 0 conhecimento para gerar essa “pré-horária”, e muitas outras técnicas, como a “questão universal”, que permite a você criar um mapa natal para uma pessoa que não saiba sua data e hora de nascimento. Até que esse dia chegue, precisamos observar um conjunto de mapas, traçar uma estratégia.

Ainda me espanto com a qualidade da informação que uma Revolução Solar pode dar. Não trairia minha linha de raciocínio ao dizer que a melhor maneira de acessar a época em que o cliente vive se dá por essa técnica. A Firdaria vem um pouco antes da Revolução Solar, dando um background sintético, que surpreendentemente se mostra muito confiável para escrever uma cronologia do nativo. Firdaria e Revolução infelizmente, não se misturam tanto quanto a experiência mostra.

O que é “misturar”? Uma técnica se mistura com a outra quando se cria uma interdependência entre elas. Existem técnicas assim? Sem dúvida. Além da Revolução Solar e do mapa natal, há uma terceira técnica pouco compreendida, que é a Revolulão Solar combinada ao mapa natal. Falei a mesma coisa? Não mesmo… Uma coisa é analisar “x”, outra é analisar “x+y”. Você pode se espantar com a quantidade de informação extra que pode conseguir ao combinar duas técnicas isoladas.

Citando um exemplo. Minha Revolução Solar de 2007 tem Saturno em Leão na casa 4. Se você visse um mapa assim, teria medo do que aconteceria com a família do nativo, mas depois de alguns mapas chegaria a triste constatação de que somente com a Revolução Solar não pode dar um veredicto sobre o que realmente aconteceu na família do nativo naquele ano. Você coleciona casos e mais casos de pessoas com Saturno na casa IV da Revolução Solar apenas percebendo que alguma restrição ou tristeza cerca a família do nativo ocorre neste ano. Daí resolve escrever um livro, com sua experiência vasta, e escreve um parágrafo de “Saturno na casa IV” com mais ou menos a síntese do que viu nesses anos todos. Se conseguir escrever um parágrafo, será muito, pois são tantos eventos diferentes que você só poderia dizer: “evento triste ou que demanda maior responsabilidade da família”. No exemplo abaixo, mostro dois casos, sendo um deles fictício, mas que são analisados da mesma forma.

Vamos analisar o mesmo Saturno na IV em Leão para dois Ascendentes: Áries e Libra. Para um deles, o pai do nativo morreu; noutro, a família sofreu uma crise financeira. Vou dar a você uma chance de responder previamente qual Ascendente você acha que teve a perda do pai, e qual a crise financeira. Depois de responder, leia o “gabarito” abaixo.

Para quem tem Ascendente Áries, Saturno cai na casa 5. Se considerar apenas o significado natural da casa 5-sexo, filhos – pode errar feio. Existe uma técnica chamada derivação de casas, e a Revolução Solar nos dá a dica de quando usá-la: Como na RS Saturno cai na casa IV, isso me sugere que eu deva encarar a casa 5 não como sexo, mas sim como o “dinheiro da família”, a segunda casa a partir da família!

Depois da resposta anterior, é claro que o nativo fictício de Ascendente Libra perdeu o pai. Saturno em Leão, para ele, cai na casa XI do mapa natal. Como a casa da RS dá a dica, provavelmente deveríamos derivar a casa XI… Se contarmos a partir da IV, ela é a oitava, a morte do pai…

1 Comment»

  Priscila/Floripa wrote @

Embora eu seja adepta da astrologia psicológia (que você abomina) e da kármica, amei ter encontrado seu blog! Muito bom os comentários.. Já estou aplicando nos meus mapas métodos seus, relacionados à astrologia medieval.Abs, Priscila.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: